quinta-feira, outubro 30, 2014

Regressando...

   


      Hoje, a meio do fim da manhã, sentei-me em frente a ti... há muito que não o fazia, pelo menos com a alma tão plena de mim e de alegria! Tão logo me sentei e já tu me inundavas com esse sorriso dourado e doce que tanto amo. Sorri-te de volta e aconcheguei-me no abraço morno que me emprestaste.
     Por momentos perdi de mim as palavras, os gestos... e permaneci aninhada nos sentires que me inundavam o peito. Foi nesse momento que tomei consciência que estava de volta, que a partida não era mais um caminho... Foi nesse momento que percebi o grito de guerra que tantas vezes ouvi dentro de mim, em surdina - o grito que me nascia nas entranhas e me plantava o rosto de sorrisos; o grito que mantinha o meu olhar azul e vivo; o grito que me fazia acreditar que o tempo vivia ainda em mim e em mim permaneceria...
     Fechei os olhos e deixei que o teu marulhar entrasse em mim. Salpicaste-me... num gesto traquina, de quem está feliz... Passei pelos lábios a língua e sorvi, em êxtase, o salgado do teu suor que me deu força... Abri os braços ao vento, olhei o céu, de um azul intenso, sorri a cada um dos pontos do firmamento e, por entre um gargalhar puro e sincero, que havia já esquecido, gritei para dentro de mim mesma : ESTOU VIVA!
     Depois... olhei-te de novo, depositei o meu olhar no teu e tive a certeza que o teu ombro ali estivera sempre à espera que eu acreditasse...  

Cris in " Voltando para mim..."

2 comentários:

DaSilvaJF disse...

Como é bom sentir assim ... bem vinda de volta. Beijinho

Cristina Fidalgo disse...

Obrigada! Andei sempre por aqui... em silêncio!:)
Beijinho!