segunda-feira, setembro 22, 2008

Beijos para ti!







Há beijos que são fios de prata


como estes que escorrem dos meus olhos


quando em momentos de saudade


olho as estrelas e lhes peço que sejam os meus lábios


e te beijem por mim




Lá do alto, onde moram


sorriem-me serenamente


e dizem-me que os beijos que os meus olhos choram


lhes chegam ao regaço e num repente


tos devolvem suavemente




assim...


como se entregues por mim




Há beijos que se vestem de flores


e servem de véu e manto


ao colo que me ensinou a ternura e o amor


e que agora me ensina a viver esta saudade


que não tem fim




São beijos perfumados de lágrimas e sorrisos


beijos que não têm lábios...




Mas são todos para ti!






Cris ( Conversas contigo... depois!)

7 comentários:

batista disse...

escreves com o coração e alma... e algo mais. algo que escapa aos sentidos usuais.

deixo um abraço fraterno. levo o coração mais leve.

Filipa disse...

http://www.fotolog.com/cabecadeninho_46/50526185
Não sei, se chegaste a ver o porque ter usado a foto da avó.
E embora não escreva tao bem como tu, tambem me custa... custa muito. E depois de todas as noites que me deito a pensar nela, e naqueles olhos azuis que achava tao lindos em qualquer altura reparo o quanto fui egoista alguma vezes... e peço desculpa. Mas em nada o meu sentimento por ela foi algo simples ou banal, eu gostava muito dela. E sei que não o desmonstrava, mas sabemos que isso era verdade. E ainda me lembro de como ela era bonita, sorridente, como gostava das coisas simples e de jogar as cartas quando lhe pedia com jeitinho...
Era-me muito especial, sem duvida...

Amo-te, mãe.

Filipa disse...

Pois... tens de copiar o link... que isto nao ficou muito bem...

= |

f@ disse...

Os beijinhos assim como estrelas cadentes... mto bonito... sentido...
beijinhos das nuvens

soli-arte disse...

Cristina Fidalgo.... pois é. Hoje li um poema teu e lembrei de uma miuda com esse nome que conheci na torreira já lá vão 22/23 anos.será que és tu?
Colonia de férias da torreira diz-te algo?
Se sim ... diz alguma coisa.
Teresa

Nilson Barcelli disse...

Que belos beijos cara amiga.
O teu ´poema é uma delícia, gostei imenso de o ler.
Beijinhos.

soli-arte disse...

pois é.Como o mundo é mesmo pequeno.
Lembras da idalina directora da colonia na altura.
e depois havia 2 adjuntas tecnicas.Na altura tu ficaste com a Teresa lembras? Que tinha um bébé. O Vitó. já lá vão muitos anos. Apora ele ja tem 25 anos a caminho dos 26.Ele esteve lá comigo algum tempo, pouco, mas depois voltou para casa pois não se adaptou.Engraçado como as coisas são.
Ha alguns anos tambem encontrei numa loja que fequentava de artigos de artes decorativas a Manela, lembras dela? Era a mnoça que na altura estava com os miudos da creche.Ela agora vive em Viana do Castelo
Quanto á Gina, não sei se te lembras dela, estava na piscina,faleceu este ano. Ela morava aqui a 2 quarteiroes d eminha casa, mas só soube passado dias.
Mas olha foi bom encontrar-te por aqui.Quando passaram um poema no canal poezia com o teu nome lembrei logo de ti.As pessoas que nos dizem algo ao longo da vida, ainda que estivessemos pouco tempo juntas,nunca esquecemos.
Beijos e tudo de bom menina.
Até sempre
Teresa lucas Queiros (já não tenho queiros no nome mas pode ser que assim te lembres melhor)
beijos