sábado, junho 24, 2006

Contigo... estava numa experiência religiosa


.
De mãos dadas olhámos o céu…

Chorava…

Procurámos no azul a paz q tardava
No nosso peito confundiam-se as lágrimas
com as do céu, frias
E as nossas bocas amordaçadas pelo medo
pediam fervorosamente aos dias
o recobro da madrugada na calmaria de um sol nascente
que nos inundasse de magia

Pediste-me q te ensinasse a rezar
e eu já n sabia que o sorrir também é orar

E chorava…

Encostaste as palmas da tua mão ao meu rosto
e disseste-me saber apenas amar

O céu parou de chorar…

Entrelacei os meu dedos nos teus
Em sinal de prece erguemos ao céu as mãos
e de corpos e almas em comunhão
colámos os lábios para amar

O céu sorriu então…

Amando…fomos nós a oração!

Cris (Transparências)

8 comentários:

Amaral disse...

Como é bom ler o coração a falar!... Como é bom vê-lo, sôfrego de amor, erguer esse amor aos céus e deixá-lo amar em comunhão!...
Como é bom ver o céu a sorrir!...

Anónimo disse...

:-)

AS disse...

Lindo poema Cris!... é a tua alma que fala...

Um beijo...

Cris disse...

Um beijo a todos... e o meu sorriso!

Seila disse...

Gostei tanto, Cris! Muito mesmo!
obrigada pela tua visita, amiga e perdoa se não te leio mais vezes.

batista filho disse...

Num mundo

de tanto conhecimento e pouca sabedoria,

de tanta riqueza
e maior miséria...

Num mundo de tantos deuses
e tão pouca crença
- deparo-me com essa maravilha
de oração - a tua!

Fez-me bem, te conhecer.

_estrelinha_ disse...

ola, desculpa estar a invadir mas axei o teu blog muito interessante, e tocou me msm no fundo do coraçao, entao e a musica..uiii, essa nem se fala foi escolhida a dedo para cairmos na realidade da vida, adorei msm e voltarei se me deixares é claro.
:) fica bem e passa no meu

Anónimo disse...

haha que bosta... um que coisa de... crente...
e eu nem sorri viu...
uui
jashdajshdkasdhkad