quarta-feira, outubro 04, 2006

A tempestade e a bonança...


Lá fora o vento uiva
E o alarme de um carro
Ouve-se, desesperado,
Num lamento...
Num simples grito
Da criança
Do apartamento ao lado
Soa o medo
Que vive em segredo,
Mas disfarça numa birra...

Aqui, no meu quarto,
Enrosco-me nas palavras
Que te escrevo,
Enquanto, lá fora,
Se faz sentir o vento...

Lembro os Invernos da infância,
Cheios de noites de lamento
Quando, ao longe,
Além do mar, ouvia o vento
Lutando com as ondas
E o medo, das almas
Que seguiam naquele barco...
Os homens das mulheres
Que em pranto farto
Prometiam caminhar
Por sobre o asfalto
Em troca da chegada
Sã e salva...

E o dia amanhecia calmo...
Os homens estavam a salvo
E na igreja lia-se o salmo
Em que se fala de tempestade
E de bonança...
Na lembrança, apenas o calo
Das mãos que cheias de esperança
Haviam ganho a luta
De um barco
Contra mar e vento...

Na areia jaziam as marcas
Da espera da noite
E do tempo...

É bom lembrar...

O alarme do carro
Continua o seu lamento...
Lá fora ainda o vento...
Mas a criança parou de chorar!
Cris in Sem Distâncias

15 comentários:

farinho disse...

Parabens o poema é lindo.

Femané disse...

a tempestade...
e o tormento dum momento
a criança sem vontade de chorar
mas o tormento e o vento que continuam todo tempo

O Turista disse...

Muito bonito...
:) parabens!
;)
Bjocas,

O Turista - http://turistar.blogspot.com/

Lil'Lady C disse...

:-) muito bonito!!!

lobices disse...

...um abraço grande e um beijinho

Estrela do mar disse...

...lindo poema o que acabei de ler...gostei mesmo!...



Besitos e cont. de boa semana.



E outra coisa, a minha melhor amiga não é professora, é educadora de infância, e felizmente tinha uma vida muito estável e boa aqui no continente, mas o sonho dela era entrar para o estado...e por isso foi parar à Madeira:(

Belzebu disse...

Excelente poema! Os meus sinceros parabéns por este momento de inspiração!!

Saudações infernais!!

Isa&Luis disse...

Lindo! Lindo poema, obrigada pelo entardecer.

Amei!


beijinhos

Isa

Ana disse...

Lá fora o vento. Senti saudades de te ler. Entrei.

As tuas palavras continuam a sorrir.

Um beijo, Cris.

Margarida V disse...

tinha muitas saudades de te ler e ver as fotografias.

maestropeter disse...

é excelente
adorei o teu blog
continua
amei
beijokas

Amaral disse...

A tempestade e a bonança, aqui ou aí, poema do coração, poema de vida, poema de amor...

@nit@ disse...

que lindooooooooo, me encanto...
gracias por mensajens asi....

Cris disse...

Um abraço do fundo do coração a todos...

Costumava actualizar o sorriso da lua todos od dias à noite, antes de me deitar. Agora o tempo de q disponho n mo permite, pois estou a dar aulas à noite e a saúde tb n está a 100%.

Espero, pois, que me perdoem o facto de n responder a todos os comentários de forma pessoal, mas n consigo!

Mas é com um carinho imenso q vos agradeço todas as palavras e sorrisos q aqui me deixam e que prometo q vos visitarei com mais assiduidade nos vossos cantinhos assim q me for possível.

Bem-hajam
Um beijo e o meu sorriso.

batista filho disse...

gosto do que (d)escreves: muito!... pena que o tempo seja pouco, para te ler.
melhoras.
deixo um abraço fraterno.