terça-feira, junho 26, 2007

Prometo!...



sei q o peito te arde num imenso remoinho de ideias
que anseias por decifrar e entender
sei q a garganta te amarra o grito e em franco sufoco
te agarra a alma e te espreme a dor na torrente de lágrimas
que não queres e não acalmas nem sabes prender...


doi-te o mundo no olhar que não encontras
e morre-te o sorrir na dormência dos lábios
que anseias por cobrir de beijos.


e desencontras de ti os sonhos
que julgavas castelos de cetim
porque é carmim o pulsar que sentes nas veias...


e do sabor da maresia que desenhavas no adormecer das areias
brota agora o sal acre das azedas que sem saber semeias.


mas é assim o crescer, filha
é assim... uma busca permanente do que em nós resta
do que um dia sonhámos saber viver
para amanhecermos a seguir cobertos de incertezas...

cheios de vontade de nos apertarmos nos próprios braços
cerrar os olhos e deixarmo-nos morrer!


não chores, meu amor, que dói mas esta dor não mata
antes nos ajuda a crescer e nos semeia na alma
as sementes da vida e do aprender.


e eu juro-te, minha querida, que a vida
qual flor coberta de espinhos
nos pica, nos maltrata e nos assusta
mas tem um aroma mágico
que também nos mima, nos afaga e nos desperta.


vem cá que eu dou-te colo e cubro-te de beijos
e não prometo secar-te esse mar da alma
nem curar-te de todos os medos e anseios
mas dou-te o mundo num sorriso
e mostro-te o sabor de um porto seguro...



depois...
e porque os barcos não devem permanecer nos cais
deixo-te erguer as velas e rumar aos ventos...


na viagem olharás certamente para trás
e eu poderei ver num sorriso ou num simples aceno
que encontraste as correntes e as marés
que te levarão de novo ao encontro dos teus sonhos...


Prometo!




Cris (Do fundo do meu arco-íris)

16 comentários:

Amaral disse...

Se a ternura falasse, o mundo vibrava por si, eco do seu eco...
Ao olhares para trás, princesa, brilharás ainda mais, porque sentirás uma vida cheia a pulsar, resultado dos afectos e dos cuidados que nunca te faltaram!
É assim o crescer, é assim o trampolim para a glória de experimentar o saber, é assim o caminho largo ou estreito, mais ou menos ondulado, mas sempre cheio de verdade e de alegria interior...
Deixa de ser sonho ou busca permanente. Passa a ser o reencontro. E só nesse estado de ser a vida abre as suas pétalas e mostra a simplicidade de tudo o que existe à nossa volta.
Aplaude a vida mas, acima de tudo, aplaude Aquilo Que És!

Anónimo disse...

haverá sempre um barco... sempre... para sempre...

A.S. disse...

Quem sabe se o sonho não o trará de volta!....?


Um beijo!

Som Do Silêncio disse...

Lindo, vim espreitar e fiquei encantada com este belissimo texto.

Um Beijo em Silêncio

legivel disse...

... a emoção com que este poema foi escrito, transpira para quem o lê. E se prometesses que vais escrever mais?

um beijo.

Ana disse...

Há poemas feitos de palavras, apenas. Outros que trazem dentro a alma de quem escreve. Emocionaste-me, Cris. Sei que cumprirás a promessa.
Deixo-te um beijo e parabéns... é LINDA.

cm disse...

...dar de si até não ser mais "eu"...um beijo

Conchita Machado disse...

Cris,
Fico feliz quando chego e...
encontro Poemas
de grande beleza e profundidade.
Parabéns!

Muito diria...mas, voltarei sempre
que possível
e com mais Tempo.

Bem-vinda sempre, Cris
Beijinho amigo

anne disse...

Maravilhoso texto, não há o que dizer, só que encantas. Um beijo.

Margarida V disse...

lindissimo!!

cm disse...

um doce e feliz fim de semana

LivrementeOculta disse...

Maravilhoso simplesmente... lindo quem escreve assim passa pelas teclas aquilo que o coração delira de sentimentos..

gostei da forma de amar..

residente disse...

A população de uma rua da cidade de Almada está indignada com a falta de ética política e desrespeito a compromissos assumidos por alguns autarcas, nomeadamente a Presidente da CMAlmada, que não querem respeitar uma decisão democrática do Governo, a favor dos residentes locais.
Aceda a http://triangulodaramalha.blogspot.com e veja as razões dos moradores.
A imprensa escrita não divulga actualmente esta atitude antidemocrática da Presidente da Câmara e seus acompanhantes.

Bia disse...

Quando aqui entrei não sabia que caminhos havia percorrido para aqui chegar. Mas bastou ler esse poema para descobrir que foram as asas de mimosos anjos que me fizeram aqui pousar.

Linda mensagem, Cris, muito linda, assim como todos os teus outros poemas que me apressei a ler, para sair daqui encantada com esse mundo de palavras mágicas que acabei de descobrir.

Obrigada pelos deliciosos momentos vividos, e na certeza de aqui voltarei, deixo-te meu carinho envolto em mimosas pétalas de flores perfumadas, junto de um beijo que deposito no teu coração.

Cris disse...

Deixo um beijo do tamanho da lua para todos... e o meu sorriso!

Hoje tive que optar entre rsponder a cada um ou escrever...

Desculpem-me... mas a balança pendeu para a escrita... é q o tempo n dá para tudo!

Obrigada pelas vossas palavras e pelo vosso cainho!

Anónimo disse...

ola cris como tens passado amiga , nao tenho muito jeito para as palavras mas o que digo e que inconfundivel a ternura que tens com a tua filha e lindissima um grande bem hajam para as duas pois sao duas pessoas maravilhosas , lindo texto continua minha linda poetisa es uma pessoa maravilhosa , um grande beijo meu com mt saudade, luis . p.s. desculpa a minha ausencia perlongada.